Cartas diversas

Teresa Afonso e família | São José dos Campos, SP

Querido Irmão Paiva, venho cumprimentá-lo por sua brilhante obra literária Os mortos não morrem. Mais uma vez, aprendi muito com o senhor, estimado professor.

Estou relendo a obra a fim de internalizar ainda mais esse conhecimento e replicá-lo com fidelidade aos que passarem em meu caminho. A leitura também é feita constantemente em nossa Igreja Familiar da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo.

Agradeço a linguagem didática e tão elucidativa apresentada nesse livro, que traz uma mensagem libertadora: a conscientização de que a vida continua e está além do túmulo fétido.

As pesquisas apresentadas, assim como todo o conteúdo, são extremamente enriquecedoras. Uma contribuição inestimável para a evolução espiritual da Humanidade.

Fico muito feliz ao saber que meu filho, Joaquim Lorenzo, Soldadinho de Deus, da LBV, de 3 anos, poderá contar em sua formação, nesta encarnação, com uma obra que facilita a compreensão do significado de existir. Que maturidade diferenciada as gerações vindouras terão por meio desse entendimento salutar trazido pelo senhor em Os mortos não morrem.

Aproveito a oportunidade para compartilhar um fato que se deu em nosso Lar:

Certo dia, ao ouvir alguém comentar uma notícia sobre alguém que havia morrido, o Joaquim chegou até mim e disse: “Não é, mamãe, que os mortos não morrem?!”. Fico emocionada só de lembrar, meu pequeno filho com acesso a um grande entendimento. Muito obrigada, por isso, Irmão Paiva!

E o senhor nos esclarece sobre a Lei Universal da Reencarnação e sobre a União Consciente das Duas Humanidades, a mediunidade, sem se esquecer de Jesus, nos recordando de que somos todos médiuns, porém, temos que o ser evangelizados e apocaliptizados.

O que também é muito nobre da sua parte é que o senhor acolhe a todos. Nos seus livros, além de apresentar pensadores de outras etnias, culturas e áreas do saber espiritual-humano, verdadeira aplicação do Ecumenismo, o senhor humildemente faz alusão à sua família e, em especial, a um amigo inestimável, inclusive de todos nós, Legionários da Boa Vontade de Deus: o saudoso Irmão Alziro Zarur (1914-1979). E o senhor o faz com maestria, fidelidade e brilhantismo, aguerridamente defendendo, apresentando e representando o nosso saudoso Irmão Zarur. Só um verdadeiro amigo e fiel escudeiro faz o que senhor faz, uma constante prova de amizade firmada em Jesus.

No seu exemplo, Irmão Paiva, testemunhamos essa heroica parceria advinda de muitas existências, servindo a Deus, na propagação e dessectarização do Cristianismo do Cristo.

Grande exemplo o senhor nos dá!  Gratidão eterna temos por ti, Digníssimo Irmão Paiva! Gratidão eterna!

Teresa Afonso e família

São José dos Campos, SP

Ecumenismo

Espiritualidade

Evangelho-Apocalipse

Revista JESUS ESTÁ CHEGANDO!

Av. Marechal Floriano, 114 • Centro • Rio de Janeiro/RJ20080-002

(21) 2216-7851

jesusestachegando@boavontade.com

Pesquisar