Notícias

Proclamação da Boa Vontade de Deus completa 71 anos

Acesse nosso conteúdo exclusivo grátis até 02/04

Saiba mais
Em outubro de 1968, no gabinete da Presidência da LBV, no Rio de Janeiro/RJ, Zarur e Paiva Netto ouvem, concentrados, uma gravação.

Alziro Zarur na estreia do programa Jesus Está Chamando, em janeiro de 1957 (foto: Corrêa Santos)

Dando corpo à sagrada missão e à vocação da Legião da Boa Vontade (LBV) de comunicar-se com as massas, o saudoso fundador da Instituição, jornalista, radialista e poeta Alziro Zarur (1914-1979) iniciou, em 4 de março de 1949, o programa Hora da Boa Vontade, na Rádio Globo, do Rio de Janeiro, com a pregação do Apocalipse de Jesus. Sua estreia ocorreu sob o lema: “Por um Brasil melhor e por uma humanidade mais feliz”, que sempre norteou as ações de Solidariedade da Instituição.

Levando uma palavra de conforto e esclarecimento espiritual aos carentes do corpo e da Alma pelo rádio, um dos mais populares meios de comunicação da época, Zarur deu o primeiro passo para o surgimento da LBV. A notável tarefa apostolar da Instituição teve início oficialmente em 1o de janeiro de 1950, Dia da Paz e da Confraternização Universal, na capital fluminense.

 

O Rio de Janeiro parava para rezar a Ave, Maria!

O jornalista Ricardo Viveiros, que àquela altura ingressava na profissão, rememora a época: “Eu era menino; trabalhei simultaneamente com Zarur em algumas emissoras no Rio de Janeiro, como a Rádio Mundial, a Nacional, rádios pelas quais passei no início da minha carreira de repórter. Eu me lembro da figura dele diante do microfone. Recordo-me dele fazendo a Ave, Maria!, às seis da tarde; parava o Rio de Janeiro para rezar com ele”.

Uma semana depois de estrear o Hora da Boa Vontade, o saudoso fundador da LBV concedeu marcante entrevista ao radialista evangélico Adolfo Cruz, no famoso programa Cinelândia Matinal, na Rádio Nacional, também na capital fluminense. Na ocasião prognosticou a marcha do Ideal Legionário pelo mundo. Demonstrando preocupação com o entendimento do povo sobre a Obra que surgia, declarou: “O Brasil precisa, agora mais do que nunca, da união de todos os seus filhos”.

 

Testemunha dos primórdios

Consagrado humorista, ator, escritor e pintor brasileiro, o saudoso Chico Anysio (1931-2012), em entrevista à Boa Vontade TV, em setembro de 2003, recordou: “Faço parte do seletíssimo grupo de pessoas para quem Alziro Zarur, pela primeira vez, falou na Legião da Boa Vontade. Eu era radioator da Mayrink Veiga; já tinha saído da Guanabara. O nosso diretor no radioteatro era Zarur. Naquele dia, tínhamos ensaio de um capítulo de novela, devia ser umas seis e meia [da tarde] quando ele chegou dizendo que havia recebido uma mensagem divina. Estava emocionadíssimo. Tinha recebido um aviso, uma missão que lhe fora dada. E ninguém brincou, ninguém zombou. Todo mundo percebeu que havia uma verdade grande nele, porque era uma pessoa muito séria; era muito duro, muito firme. Ele não pôde realizar o ensaio. Urbano Lóes (1917-1980) assumiu seu lugar no dia. E, depois do ensaio, nós todos fomos lá. Todo mundo gostava dele. (…) Havia um fogo queimando dentro do Zarur. Uma luz brilhava dentro dele, alguma coisa. (…) Dali em diante, ele se transformou. Então, fui o primeiro a saber disso”.

Ainda na entrevista à Boa Vontade TV, o saudoso humorista falou sobre o consolidador da LBV: “Paiva Netto é uma pessoa importante porque conseguiu seguir à risca os preceitos de Zarur, que era um homem muito sério. E assim Paiva Netto é… sem ferir ninguém, sem contundir, sem chocar. O que a Legião da Boa Vontade cresceu com o Paiva Netto é inacreditável; foi para o mundo todo! Ele foi brilhante, brilhante mesmo; deu visibilidade a ela. O trabalho com as crianças, com os velhos, com tudo! Colaboro com a LBV sempre que posso, porque acho importante o trabalho que ela faz”.

 

Proclamação da Boa Vontade de Deus

Nas Sagradas Diretrizes Espirituais da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo (1987), volume 1, páginas 149 e 150, ao falar sobre essa histórica proclamação, explica o Irmão Paiva: Esta cronologicamente é a primeira Proclamação dos valores eternos que dirigem o Espírito do ser humano, feita por Alziro Zarur: Proclamação da Boa Vontade de Deus. Foi levada ao ar durante o programa radiofônico Hora da Boa Vontade, que teve início a 4 de março de 1949, na Rádio Globo do Rio de Janeiro. Anunciava os primórdios da venerável Entidade (LBV), que viria a ser fundada em 1o de janeiro (Dia da Paz e da Confraternização Universal) de 1950. O tempo mostrou a sua extraordinária importância, a ponto de eu tê-la incluído no rol das Proclamações feitas pelo sábio Zarur, a quem Francisco Cândido Xavier (1910-2002) chamou de o Grande Irmão da Humanidade. Sem Boa Vontade, nada podemos resolver em definitivo. Se assim não fosse, os Anjos da Milícia Celeste não teriam anunciado aos pastores, no campo, o nascimento de Jesus, sob a invocação da Boa Vontade de Deus. É fator primordial para que haja Paz na Terra, o mais intenso anseio da Humanidade”.

 

CONHEÇA A RELIGIÃO DE DEUS, CRISTO E DO ESPÍRITO SANTO

Veja o endereço da Igreja Ecumênica da Religião Divina mais próxima de sua casa e participe das reuniões públicas, nas quais poderá conhecer melhor sua doutrina fraterna. Você também pode solicitar a visita de um pregador ecumênico em sua casa, para a realização de uma Cruzada no Novo Mandamento de Jesus no Lar. Para informações, ligue: 0300 10 07 940 (custo de ligação local mais impostos).

 

ENTRE PARA O NOSSO CLUBE DE ASSINATURA

Edição atual de JESUS ESTÁ CHEGANDO!

Livros do escritor Paiva Netto

Brindes especiais: souvenirs para seu dia a dia

Livros infantis

Frete grátis para todo o Brasil

Receba nosso
conteúdo grátis

Cadastre-se e seja informado de nossas promoções, receba nossos artigos e notícias.

Ecumenismo

Espiritualidade

Evangelho-Apocalipse

Revista JESUS ESTÁ CHEGANDO!

Av. Marechal Floriano, 114 • Centro • Rio de Janeiro/RJ20080-002

(21) 2216-7851

jesusestachegando@boavontade.com

Pesquisar