Notícias

Centro Espiritual Universalista, o CEU da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, completa 50 anos

Vista parcial do público que participou da Proclamação do Centro Espiritual Universalista, o CEU da Religião Divina, feita pelo Irmão Alziro Zarur no Rio de Janeiro, RJ, em 5 de outubro 1969. (foto Arquivo RDeus)

Na Assembleia Magna Extraordinária de 5 de outubro de 1969, no Rio de Janeiro, RJ, o saudoso Irmão Alziro Zarur (1914-1979) fez a Proclamação do Centro Espiritual Universalista (CEU)*1, que surgiu “para realizar, à luz do Novo Mandamento do Cristo, a Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, a Unificação Harmonizada das Quatro Revelações Divinas”*2.

O CEU da Religião Divina demonstra que a mediunidade não está restrita a determinados seguimentos religiosos; ela é anterior a todos eles, tendo-se registros e ocorrências desde os tempos remotos da Humanidade. Ela é uma realidade que preexiste ao próprio planeta, pois a origem do ser humano é espiritual. Assim, o intercâmbio entre as Duas Humanidades, a da Terra e a do Céu da Terra, é algo natural, sendo importante a educação mediúnica para que as pessoas possam desenvolver essa conexão de forma consciente, mantendo a sintonia de pensamentos, palavras e ações com o Mundo Espiritual Elevado.

No segundo volume das Sagradas Diretrizes Espirituais da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, o Presidente-Pregador da Religião do Terceiro Milênio, José de Paiva Netto, destaca que os seres humanos “são todos médiuns, mas, se não forem médiuns evangelizados e iluminados pela vivência do Novo Mandamento do Cristo — ‘Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei. Somente assim podereis ser reconhecidos como meus discípulos, se tiverdes o mesmo Amor uns pelos outros’ (Evangelho de Jesus, segundo João, 13:34 e 35) —, que é Lei de Amor, nada mais poderão ser do que instrumentos do mal”.

Para ensinar os seres humanos a estabelecerem, da melhor forma, essa sintonia Céu e Terra, o Irmão Alziro Zarur definiu “Cinco Lições Práticas do Centro Espiritual Universalista”, que visam ao desenvolvimento das potencialidades espirituais de cada um. São elas:

1) O Silêncio

2) Fé Raciocinante

3) Iniciação à Verdade de Deus

4) O Pensamento e o Destino

5) A Liderança Espiritual

 

Cerimônia de Imposição de Mãos, conduzida por Irmãs voluntárias da Equipe do CEU, na Igreja Ecumênica da Religião Divina. (foto Arquivo rJEC!)

Início dos trabalhos práticos do CEU

Cerimônia de Fluidificação das Águas, que ocorre durante a Hora da Ave, Maria!, nas Igrejas Ecumênicas da Religião do Terceiro Milênio. (foto Arquivo rJEC!)

Paiva Netto deu início aos trabalhos práticos do Centro Espiritual Universalista da Religião do Novo Mandamento em 6 de janeiro de 1992 — data em que se comemorava o 44o aniversário da Ordem Espiritual para criar a Legião da Boa Vontade*3. Na ocasião, ele formou o primeiro grupo de Mediunidade Direta, a partir do qual começaram as manifestações dos Irmãos Espirituais por meio de psicografia, psicofonia e efeitos físicos. Esses abnegados Irmãos, sob a coordenação do Dr. Bezerra de Menezes (Espírito), dedicam-se a auxiliar os seres da Terra a vencerem seus desafios pessoais e coletivos. E para que suas contribuições possam chegar a cada vez mais pessoas, em todo o mundo, Paiva Netto coloca à disposição deles a Super Rede Boa Vontade de Comunicação (rádio, TV, internet, publicações e aplicativo Boa Vontade Play). Dr. Bezerra de Menezes, dr. André Luiz, Emmanuel, Flexa Dourada, Meimei, dr. Osmar Carvalho e Silva, Nair Torres e Yvonne do Amaral Pereira estão entre os numerosos ativistas da Dimensão Espiritual engajados nessa união consciente da Humanidade da Terra com a do Céu.

As Igrejas Ecumênicas da Religião do Amor Universal possuem equipes do CEU, formadas por Cristãos do Novo Mandamento de Jesus voluntários que, com a devida preparação, colocam-se como instrumentos da Espiritualidade Superior e auxiliam na condução das cerimônias que ocorrem durante as Cruzadas do Novo Mandamento de Jesus, a exemplo da Imposição das Mãos, da Revitalização Espiritual e da Fluidificação das Águas.

 


*1 Centro Espiritual Universalista da Religião do Terceiro Milênio (CEU) — Para saber mais, consulte os três volumes das Sagradas Diretrizes Espirituais da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, do escritor Paiva Netto. Em especial, o segundo volume, onde constam as Cinco Lições Práticas de CEU, de autoria de Alziro Zarur.

*2 Quatro Revelações Divinas — De acordo com definição feita por Zarur, a primeira é a que Jesus confiou a Moisés, a Lei de Deus nos Dez Mandamentos, conforme se encontra no Velho Testamento da Bíblia Sagrada; a segunda é a de Jesus, o Cristianismo, trazida pessoalmente por Ele em Sua primeira vinda visível à Terra; a terceira é a dos Espíritos, cujos instrumentos pioneiros, no século 19, foram Kardec e Roustaing; a quarta e última deste ciclo é a de Deus, do Cristo e dos Espíritos — a do Novo Mandamento, unificando todas as Revelações por meio do Apocalipse, que também é do Cristo, por intermédio de João Evangelista.

*3 Ordem Espiritual para criar a Legião da Boa Vontade — Em 6 de janeiro de 1948, Dia dos Reis Magos, data de alto significado místico-religioso, ao participar de uma reunião na Federação Espírita Brasileira (FEB), na capital fluminense, Alziro Zarur — a convite dos amigos Werneck Genofre e Agostinho Pereira de Souza — recebeu a ordem espiritual de criar a LBV, por meio da respeitável e saudosa médium dona Emília Ribeiro de Mello. Essa senhora de cabelos brancos olhou insistente e piedosamente para o visitante e, ao término da reunião, aproximou-se dele e disse-lhe, com emoção: “Meu Irmão, São Francisco de Assis esteve todo o tempo aí ao seu lado e manda dizer-lhe que é hora de começar o combinado”.

 

Ecumenismo

Espiritualidade

Evangelho-Apocalipse

Revista JESUS ESTÁ CHEGANDO!

Av. Marechal Floriano, 114 • Centro • Rio de Janeiro/RJ20080-002

(21) 2216-7851

jesusestachegando@boavontade.com

Pesquisar