Notícias

72 anos da pioneira Cruzada de Religiões Irmanadas

Acesse nosso conteúdo exclusivo grátis

Saiba mais

Há 72 anos, em 7 de janeiro de 1950, uma semana depois do saudoso Irmão Alziro Zarur (1914-1979) fundar a Legião da Boa Vontade (em 1o de janeiro, Dia da Paz e da Confraternização Universal), ele promoveu e dirigiu a pioneira Cruzada de Religiões Irmanadas*.  Sua primeira edição ocorreu no salão do Conselho da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), na capital fluminense, após sucessivas reuniões preparatórias realizadas no mesmo local, nos meses de outubro, novembro e dezembro de 1949, na sala da diretoria daquela prestigiada Casa do Jornalista.

Representantes de diferentes segmentos e campos do saber humano da época se reuniram com o intuito de conciliar os mais diversos pensamentos em torno do Amor Universal, sintetizado no Novo Mandamento de Jesus — “Amai-vos como Eu vos amei. Somente assim podereis ser reconhecidos como meus discípulos” (Evangelho do Cristo, segundo João, 13:34 e 35).

Sete oradores participaram da memorável sessão: Salustiano César, reverendo protestante; Teles da Cruz, católico; Murilo Botelho, esotérico; Leopoldo Machado, espírita; Eugênio Figueiredo, livre-pensador; Samuel Linderman, judeu; e Ascânio de Farias, positivista. A partir dali, a LBV viu o seu Ideal de solidariedade, altruísmo, generosidade e ecumenismo sem fronteiras conquistar corações e harmoniosamente congregar pensamentos de religiosos, filósofos, cientistas e ateus. Crescia a cada reunião no Salão da ABI o número de pessoas presentes. Herbert Moses (1884-1972), então presidente da Associação Brasileira de Imprensa, que construiu sua famosa sede, entusiasmado com o sucesso daqueles encontros, declarou: “Zarur fez um verdadeiro milagre juntando tantos inimigos cordiais na LBV”.

A partir da esquerda, o jornalista Alziro Zarur (1914-1979) com os colegas Herbert Moses (1884-1972), na época presidente da Associação Brasileira de Imprensa, e João Mello (1869-1958). (foto: Arquivo JEC!)

Fac-símile do jornal O Globo, de 13 de janeiro de 1950, que noticia a histórica Cruzada de Religiões Irmanadas, comandada pelo saudoso fundador da Legião da Boa Vontade, Alziro Zarur (de pé na foto). (foto: Arquivo JEC!)

Repercussão na mídia impressa carioca

Dada a relevância do acontecimento, grande foi o destaque nos meios de comunicação, a exemplo da matéria “O valor da cooperação”, publicada em raro exemplar do jornal O Cristão, de 31 de janeiro de 1950, da cidade do Rio de Janeiro, RJ, assinada pelo ministro evangélico Salustiano César, que participou da primeira Cruzada de Religiões Irmanadas. Ele registrou: “No dia 7 de janeiro corrente, especialmente convidado como Ministro Protestante, participei de uma interessantíssima quão surpreendente reunião no edifício da Associação Brasileira de Imprensa, onde o espírito colaborativo, numa forma toda providencial, se caracterizou pela representação em conjunto de pessoas de diferentes credos e correntes filosóficas. Nossa palavra baseada em Romanos, 12, foi ouvida com extraordinários aplausos, ao lado dos oradores: Israelita, Positivista, Esoterista, Espírita, Católico Romano, Livre-Pensador. Muitíssimo impressionante foi essa solenidade pelo objetivo culminante de congregar as ‘pessoas de Boa Vontade’ em favor dos que ficaram à margem da vida. Com este objetivo, foi organizada a ‘Legião da Boa Vontade’, que atenderá ‘sem preconceitos’ a todos os que sofrem nos seus leitos de dor, em suas casas ou emparedados nos hospitais”.

O fato também foi noticiado pelo saudoso jornalista Benedito Mergulhão, em A Noite, edição de 8/6/1956, na qual registrou: “Considerando que todas as religiões desempenham um papel preponderante no aperfeiçoamento espiritual do Homem, a LBV teve a feliz iniciativa de reunir representantes de todos os credos que se professam nesta capital e, confraternizados, cada um de per si expor as bases das respectivas doutrinas. Dessa forma, a Legião da Boa Vontade levou a efeito, em outubro, novembro e dezembro de 1949, reuniões em que falaram representantes do catolicismo, protestantismo, espiritismo, budismo, maometismo, positivismo, bramanismo, judaísmo, esoterismo, umbandismo etc.”

 

Ideal Ecumênico

A Religião do Terceiro Milênio tem sua doutrina fundamentada no Novo Mandamento de Jesus: “Amai-vos como Eu vos amei. Somente assim podereis ser reconhecidos como meus discípulos, se tiverdes o mesmo Amor uns pelos outros” (Santo Evangelho, segundo João, 13:34 e 35). Por esse princípio de Paz, se apresenta ecumênica por excelência, agindo como Campo Neutro a “unificar todo o conhecimento espiritual-humano em uma poderosa força a serviço dos povos”, conforme define José de Paiva Netto, seu Presidente-Pregador.

 

CONHEÇA A DOUTRINA ECUMÊNICA DA RELIGIÃO DE DEUS, DO CRISTO E DO ESPÍRITO SANTO

Para saber mais sobre os fundamentos doutrinários, adquira os livros do escritor Paiva Netto e a revista JESUS ESTA CHEGANDO!. Para informações, ligue: 0300 10 07 940 (custo de ligação local mais impostos).

 

____________

* Saiba mais lendo a versão revista e ampliada do livro Paiva Netto e a Proclamação do Novo Mandamento de Jesus — A saga heroica de Alziro Zarur (1914-1979) na Terra, pp. 356 a 362.

 

ENTRE PARA O NOSSO CLUBE DE ASSINATURA

Edição atual de JESUS ESTÁ CHEGANDO!

Livros do escritor Paiva Netto

Brindes especiais: souvenirs para seu dia a dia

Livros infantis

Frete grátis para todo o Brasil

Receba nosso
conteúdo grátis

Cadastre-se e seja informado de nossas promoções, receba nossos artigos e notícias.

Ecumenismo

Espiritualidade

Evangelho-Apocalipse

Revista JESUS ESTÁ CHEGANDO!

Av. Marechal Floriano, 114 • Centro • Rio de Janeiro/RJ20080-002

(21) 2216-7851

jesusestachegando@boavontade.com

Pesquisar