Editorial

Ano-Novo com Jesus e os Anjos Guardiães!

Em primeiro lugar, desejo agradecer as inúmeras mensagens de felicidade e apreço dirigidas a mim e à minha família, por ocasião do Natal Permanente com Jesus e pelo despontar de 2007. A bondade de seus corações é sentimento precioso para nós.

Como retribuição a tantas manifestações de carinho, publico a seguir uma palestra proferida de improviso em 31/12/2001, em pleno Terceiro Milênio, acrescida de novos apontamentos. Esta pregação voltou a ser veiculada pela Super Rede Boa Vontade de Rádio, recentemente, no dia 27/12/2006. Soube que agradou a muita gente.

(…) Meus amigos e meus Irmãos, consoante sempre lhes recordo no Dia Internacional da Paz: Ano-Novo! Mas será um ano-bom? Depende de nós.

Ao raiar de cada 1o de janeiro, a nossa heróica Legião da Boa Vontade (LBV) aniversaria. Uma Obra meritória que surgiu na capital do Estado do Rio de Janeiro, Brasil, em 1950, por força da genialidade do saudoso jornalista, radialista, poeta e brilhante pregador da Palavra de Deus, em Espírito e Verdade à luz do Novo Mandamento*1 do Cristo Ecumênico*2, Alziro Zarur (1914-1979).

A LBV peleja, desde os seus primórdios, incansavelmente, por um Brasil melhor e por uma Humanidade mais feliz. Eis que as lutas nos tornam mais fortes, pois todas as vitórias estão decididamente ao nosso alcance pela força do nosso trabalho!

 

Convite especial

Que tal atendermos a este convite de Jesus, no Seu Apocalipse, na carta à Igreja em Laodicéia, 3:20:

 

─ “Eis que estou à porta e bato; e se alguém ouvir a minha voz, e abri-la para mim, entrarei em sua casa e cearei com ele e ele comigo”.

 

Diante disso, não existe, neste Mundo e no Outro, melhor providência de nossa parte do que a de convidarmos o Divino Benfeitor para a ceia do Ano-Novo.

 

No diapasão do Cristo Ecumênico 

O Taumaturgo Celeste diz, ainda, no Evangelho segundo Mateus, 18:20:

 

“Porque onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estarei no meio deles”.

 

Esta passagem evangélica, quando erroneamente interpretada, poderia excluir do amparo celestial as pessoas que vivem sós. Todavia, afirma Paulo Apóstolo na sua Primeira Epístola aos Coríntios, 2:14 que

 

─ “as coisas espirituais devem ser discernidas espiritualmente”.

 

E disse também o Apóstolo dos Gentios que “vivemos cercados por uma multidão de testemunhas invisíveis” (Epístola aos Hebreus, 12:1). Então, concluímos que jamais a criatura humana estará desprovida de companhia, pois, além de seus Anjos Guardiães, tem os seus entes queridos: pai, mãe, amigos que já estejam na Pátria Espiritual, porquanto, como Vocês sabem, os mortos não morrem. Aliás, não os ofendamos nem levemos tristeza a eles acreditando que não nos ouvem, porque eles — quando há Permissão Divina, concedida mediante nosso merecimento pessoal — permanecem ao nosso lado, auxiliando-nos, sempre que lhes tornamos isso possível. Não nos esqueçamos deste ensinamento fundamental do Senhor Jesus no Apocalipse, 22:12, segundo João, e no Evangelho, conforme Mateus, 16:27:

 

─ “Eis que venho sem demora e comigo vem o galardão que tenho para retribuir a cada um de acordo com as suas obras”.

 

Não deixemos, pois, de cumprir com o nosso dever, para permanecermos sempre em sintonia com a Fé Realizante que nos propicia extraordinárias benesses. Basta lembrar este ensinamento do saudoso Irmão Zarur quando, diariamente, esclarece, pelo milagre da Ciência, na Super Rede Boa Vontade de Rádio, mesmo depois de sua volta à Pátria Espiritual:

 

— “Faze a tua parte, e Deus fará a parte Dele”.*3

 

A Religião de Deus, ao realizar a Revolução Mundial dos Espíritos de Luz, tem demonstrado isso. É meridiana a certeza de que Jesus sempre estará no nosso meio, mesmo que aparentemente estejamos sozinhos. Isso nunca acontece, e os que têm Fé observam claramente tão confortadora realidade em todas as horas de suas vidas. A certeza disso os faz espiritualmente felizes e, no íntimo, vencedores, por piores que sejam os embates da existência. Por isso, na minha pregação da Política de Deus — Política para o Ser Humano e para o seu Espírito eterno — ressalto que é preciso afinar o coração dos povos no diapasão do Cristo de Deus.

 

Comunhão mental

Por sinal, para ilustrar o que lhes estou expondo, recordo-me de que durante os trabalhos práticos do Centro Espiritual Universalista, o CEU, da Religião Divina, o amigo e Irmão Espiritual Dr. Bezerra de Menezes (1831-1900) fez uma importante solicitação aos Cristãos do Novo Mandamento do Condutor Celeste:

 

─ “Entremos em perfeita comunhão mental com Jesus, fator básico para a perfeita realização de reuniões espirituais desta categoria”.

 

O melhor Anjo da Guarda

Encontro espiritual também entre Você e seu Anjo da Guarda? Sim!

E qual Anjo Guardião melhor que o Cristo Ecumênico?

Com Este a vitória é certa. Ele diz no Seu Evangelho, segundo Mateus, 7:13 e 14, aos que persistem e vencem nas suas vidas:

 

As duas estradas

─ “13 Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela;

“14 no entanto, estreita é a porta, e apertado o caminho que conduz à vida eterna, e poucos são os que a encontram”.

 

Seguir sempre Jesus

Sigamos, portanto, sempre ─ pelo caminho estreito que nos leva à porta estreita que nos conduz à salvação ─ os passos do Divino Mestre, para que os nossos olhos se iluminem com o Amor que nasce Dele, sintetizado nesta Sua inesquecível lição:

─ “Novo Mandamento vos dou: Amai-vos como Eu vos amei. Somente assim podereis ser reconhecidos como meus discípulos, se tiverdes o mesmo Amor uns pelos outros (Evangelho, segundo João, 13:34 e 35).

 

E nunca julguemos estar abandonados neste mundo, e nem no Outro, no qual a existência prossegue eternamente. Razão por que o suicídio é um grande engano, pois a criatura que infelizmente o pratica acorda, do Outro Lado, mais viva do que nunca, e com as responsabilidades e as dores multiplicadas.

 

A Luz do mundo

O Supremo Arquiteto da Terra, no Seu Evangelho, segundo Mateus, 5:14 a 16, Os  Discípulos, a Luz do mundo, alerta e alegra os corações dos que perseveram Nele, ao afirmar:

 

“Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre um monte; nem os que acendem uma candeia a colocam debaixo de um móvel, porém, no velador, e assim ilumina a todos que estão na casa. Assim resplandeça igualmente a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas  obras e glorifiquem o vosso Pai que está nos céus”.

 

Divino Credor

Sempre acreditei na Divindade do Cristo Ecumênico, contudo nunca deixei de admirar a humanidade Dele. Daí pregarmos a Economia da Solidariedade Humana e Espiritual, portanto a economia com espírito humanitário. Aprendemos isso com o Provedor Celeste. Ele é, deste modo, o Divino Credor do nosso carinho e do nosso maior respeito.

 

Sentido de religiosidade

A Ti saudamos, Filho Unigênito do Pai, na entrada de mais um Ano-Novo, no Terceiro Milênio. Ensinaste-nos que a Bondade deve fazer parte constante dos atos humanos. Por isso, o sentido de religiosidade tem de clarear as obras sociais e políticas, porque é preciso Bondade sincera no coração para efetivá-las com proveito, material e espiritualmente.

 

Pasto da violência

A Irmã Cipriana*4 (Espírito) ensina:

“O Bem duradouro é filho da cooperação fraternal”.

Realmente, minha cara Irmã! Bendito seja o trabalho de regeneração espiritual realizado pela Religião do Amor Universal e de todos aqueles que entendem o significado real da Religiosidade Ecumênica na construção de um mundo melhor. Sem esse espírito não haverá uma perfeita renovação social, porque a Caridade é componente em Essência Divina para a reforma integral da sociedade. Muita gente não sabe que Caridade é sinônimo de Amor, sem a qual o Ser Humano é pasto da violência.

 

O papel da Mulher esclarecida

Isto me traz à memória oportuno pensamento do Espírito André Luiz:

 

─ “O Amor é sempre divino na mulher de aspirações elevadas”.

 

Na LBV, na Religião de Deus e na Fundação José de Paiva Netto em tempo algum deixo de exaltar o valor das Mulheres. E digo: cheguemos à Alma delas, porque estão na base de todas as transformações. Elas falam ao coração do marido, dos filhos, dos netos. Eis a Mulher Legionária da Boa Vontade de Deus. Com ela podemos realizar esse trabalho extraordinário de esclarecer as mentes, de complementar a tarefa de apresentação da Humanidade Invisível à Humanidade terrena. Muitos ainda pensam não existir civilizações ativas no Plano Invisível, e vão se surpreender bastante quando chegarem ao Outro Lado.

 

Aliança com a Eternidade

Para onde foram nossos entes queridos? Quando oramos, a quem dirigimos nossos pensamentos? A essas Almas eternas. Por isso, Revolução Mundial dos Espíritos de Luz, anunciada pelo Irmão Alziro Zarur, em 1953. Vinte anos depois, na capital do Estado de São Paulo, Brasil, ele revelou que “o segredo do governo dos povos está em  unir a Humanidade da Terra à Humanidade do Céu, sob as claridades do Novo Mandamento do Cristo de Deus”.

Ainda falta ensinar à Terra, com a disciplina do Cristo Estadista, que a Vida prossegue ─ em franca atividade ─ além da existência física. E falarmos do tema morte ao abrir-se mais um ano, não traz nada de tristonho, porque a Vida, na verdade, é perene. Os mortos não morrem. Eles estão vivos nos ouvindo, aplaudindo a todos aqueles que com eles firmam aliança. São os Anjos Guardiães, nossos guias.

 

Súplica ao Criador

Ano-Novo! Ano-Bom? Depende de nós!

Sociedade Solidária Altruística Ecumênica, Economia da Solidariedade Humana, bondade nos corações. Isso não tem ainda acontecido suficientemente na Terra, mas o Poder da Boa Vontade de Deus, iluminando e impulsionando a Boa Vontade dos Seres reencarnados ou desencarnados, realizará esse milagre.

Nenhuma reforma poderá ser concluída, se não houver o sentimento fraterno na Alma. Por isso tantas dores na história do mundo.

Digamos como Tiago Apóstolo, na sua Epístola Universal, 1:12:

 

“Bem-aventurado o homem que suporta com perseverança a provação; porque, depois de ter sido aprovado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor prometeu aos que verdadeiramente O amam”.

 

Não nos esqueçamos do que prometeu Jesus, no Seu Evangelho, segundo João, 8:12:

 

“Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida”.

 

Essa Luz é a que suplicamos a Deus que nos acompanhe todos os dias, noites, madrugadas, amanheceres, entardeceres e pelos séculos dos séculos. Amém!

Recordemos a palavra do saudoso Legionário da Boa Vontade Dr. Osmar Carvalho e Silva (1912-1975) nessa aliança que firmamos nós, a Humanidade da Terra, com a Humanidade do Céu:

 

“O nosso trabalho depende da dedicação de Vocês, mas o seu sucesso depende do nosso apoio”.

 

Não abriremos mão desse auxílio dos Espíritos de Luz, os nossos Anjos da Guarda.

Compreensão nova para as nações

Deixo aqui aos jovens militantes da Política de Deus este recado: no meu livrinho Sabedoria de Vida, digo-lhes que estamos corpo, mas somos Espírito. A nação que compreender e administrar essa verdade empolgará e governará o mundo neste Terceiro Milênio.

Aos apressados, vale ressaltar que o Terceiro Milênio tem mil anos. Tempo à beça para trabalho de tamanha envergadura que, aliás, conta com a inspiração do Criador do Universo, conforme exortação Dele próprio pela mediunidade do Profeta Isaías, 51: 4:

 

“Atendei-me, povo meu, e nação minha, inclinai os ouvidos para mim; porque de mim sairá a Lei, e o meu juízo se estabelecerá como luz dos povos”.

 

Por sinal, a credibilidade de Isaías é das melhores, haja vista ser considerado por muitos o Quinto Evangelista, em virtude da grande quantidade de acertos nas previsões sobre a primeira vinda de Jesus ao Planeta Terra.

 

Mensagem do Irmão X

Para finalizar, trago ao conhecimento de Vocês a página “Ano-Novo”, de autoria do Espírito Irmão X, constante da obra Pontos e Contos*5, na psicografia do saudoso Legionário da Boa Vontade, Chico Xavier (1910-2002):

 

— “Quando o desvelado orientador (espiritual) chegou ao Planeta, encaminhando o aprendiz à experiência nova*6, o lar estava em festa, na celebração do Ano-Novo…”

 

Vejam só, não se trata de divagação. O Apóstolo dos gentios deixou muito claro: “Estamos cercados de uma multidão de testemunhas invisíveis”, mesmo em nossas casas, por isso serem tão importantes as Cruzadas do Novo Mandamento de Jesus nas Igrejas Familiares da Religião de Deus, para que nelas só convivamos com Almas iluminadas, que desejam o nosso bem. São como que Numes Tutelares, como diriam os antigos romanos.

Mas prossegue o Irmão X:

 

“Músicas alegres embalavam a casa, flores festivas enfeitavam a mesa lauta. Riam-se os jovens e as crianças, enquanto os velhos bebiam vinhos de júbilo. O devotado amigo abraçou o tutelado e falou: – Nossa existência, meu filho, é qual Ano-Novo. Enche-se o coração das esperanças mais belas. Troca-se o passado pelo presente”.

 

E, aproveitando a oportunidade oferecida por esta educativa mensagem espiritual, completo: Troca-se o passado pelo presente, contudo, visando ao futuro.

E prossegue o desvelado orientador espiritual, falando ao seu pupilo:

 

“Rejubila-se a alma na oportunidade bendita. Promessas divinas florescem no coração.

O tempo é o tesouro infinito que o Criador concede às criaturas. Não esqueças, todavia (tu que voltas à Terra), que a concessão de um tesouro é título de confiança e toda confiança traduz responsabilidade. Tanto prejudica a obra de Deus o avarento que restringe a circulação dos valores como o perdulário que os dissipa, olvidando obrigações sagradas.

O tempo, desse modo, é benfeitor carinhoso e credor imparcial simultaneamente. Na Terra, a maioria dos homens não chegou ainda a compreendê-lo.

Os ignorantes perdem-no.

Os loucos matam-no.

Os maus envenenam-no.

Os indiferentes zombam dele.

Os vaidosos confundem-no.

Os velhacos enganam-no.

Os criminosos perturbam-no.

Riem-se dele os pândegos.

Os mentirosos ridicularizam-no.

Os tolos esquecem-no.

Os ociosos combatem-no.

Os tiranos abusam dele.

Os irônicos menosprezam-no.

Os arbitrários dominam-no.

Os revoltados acusam-no.

Aproveitam-no os trabalhadores fiéis.

O tempo, contudo, meu filho, pertence ao Senhor e ninguém pode subverter a ordem de Deus.

É por isso que, ao fim da existência, cada um recebe conforme usou o divino patrimônio.

Vale-te, pois, da oportunidade nova, sem olvidares o dever, convicto de que ninguém falará ou agirá no mundo, em vão…”

 

O Cristo de Deus é categórico ao advertir que um til da nossa palavra nos será cobrado (Evangelho, consoante Mateus, 12:36 e 37). Então, usemo-la bem. O sempre lembrado Zarur afirmava: “Uma palavra pode perder ou salvar uma vida”.

Ouçamos, agora, a parte final do educativo relato que nos chega da Pátria da Verdade:

 

“O homem precipita-se. O tempo espera. O primeiro experimenta. O segundo determina.

Se atingiste a alegria de recomeçar, alcançarás, igualmente, o dia de acertar.

Lembra-te de que o tempo ensinará aos ignorantes.

Anulará os loucos.

Punirá os maus.

Zombará dos indiferentes.

Confundirá os vaidosos.

Esclarecerá os velhacos.

Perturbará os criminosos.

Surpreenderá os pândegos.

Ridiculizará os mentirosos.

Corrigirá os tolos.

Combaterá os ociosos.

Ferirá os tiranos.

Menosprezará os irônicos.

Prenderá os arbitrários.

Acusará os revoltados.

Compensará os trabalhadores fiéis.

Calou-se o venerável ancião.

Havia risos à mesa doméstica, expectativa no candidato à reencarnação, sorrisos paternais no velhinho experiente.

O sábio abraçou novamente o discípulo e despediu-se rematando:

– Não te esqueças de que o tempo é generoso nas concessões e justo nas contas. Vai, porém, meu filho, e não temas.

Nesse instante, à maneira do homem, cheio de esperanças, que penetra o Ano-Novo, o aprendiz reingressou na onda do nascimento”.

 

E assim o autor de Pontos e Contos finaliza a sua expressiva página.

 

Renovando seu destino

Eis, pois, que cada Ano-Novo é como se começássemos outra existência. E assim o é para os que não desprezam o Tempo, renovam a Esperança e permanecem na Fé Realizante que inspira e promove as Boas Obras, destacadas por Jesus como fator seguro de incentivo para as nossas vidas, porquanto Ele mesmo assevera:

 

“Na vossa perseverança salvareis as vossas Almas”. (Evangelho de Jesus, segundo Lucas, 21:19)

 

Todo dia é dia de renovar nosso destino ─ está escrito, e não é em vão, no Trono e Altar de Deus, do Templo da Boa Vontade, o Templo da Paz, a Pirâmide dos Espíritos Luminosos, das Almas Benditas, inaugurado pela heróica LBV, em 21 de outubro de 1989, em Brasília, capital do Brasil. Nosso país continua injusto e desigual, como ressalta tanta gente na mídia brasileira e estrangeira, mas será ainda, no dizer do próprio Irmão X, “Coração do Mundo e Pátria do Evangelho”.

 

Fim

 

___________________

*1 Novo Mandamento de Jesus Vide página 4.

*2 Cristo Ecumênico — No livro Diretrizes Espirituais da Religião de Deus, volume 2, de Paiva Netto, no capítulo “Quanto à dessectarização de Jesus, o Cristo de Deus”, podemos ler importante documento sobre o significado universal da Entidade Jesus.

*3 Nota da Redação — Gravação da palavra do saudoso Proclamador da Religião de Deus, Alziro Zarur, feita por Paiva Netto, há mais de trinta anos. Por isso, mesmo após a sua volta à Pátria Espiritual — em 21 de outubro de 1979 — podemos continuar ouvindo a sua notável voz em magistrais prédicas e interpretações.

*4 Irmã Cipriana — A palavra deste Espírito se encontra na obra No Mundo Maior, de André Luiz, pela psicografia de Chico Xavier — 2a Edição — FEB — página 248.

*5 Pontos e Contos — da FEB. Os negritos constantes na apresentação da mensagem espiritual são nossos.

*6 Experiência nova — Reencarnação.

Estamos montando nosso clube de assinatura. Deixe seu e-mail que informaremos assim que entrar no ar =)

Ecumenismo

Espiritualidade

Evangelho-Apocalipse

Revista JESUS ESTÁ CHEGANDO!

Av. Marechal Floriano, 114 • Centro • Rio de Janeiro/RJ20080-002

(21) 2216-7851

jesusestachegando@boavontade.com

Pesquisar